• ethereumEthereum (ETH) $ 3,834.39 0.03%
  • bnbBNB (BNB) $ 601.12 0.27%
  • solanaSolana (SOL) $ 167.81 0.39%
  • staked-etherLido Staked Ether (STETH) $ 3,832.11 0.15%
  • usd-coinUSDC (USDC) $ 0.999708 0.03%
  • xrpXRP (XRP) $ 0.524669 0.43%
  • the-open-networkToncoin (TON) $ 6.46 2.41%
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.457445 0.7%
  • avalanche-2Avalanche (AVAX) $ 36.74 1.75%

SEC Adia ETF de Bitcoin da ARK e 21SHARES

Foto do autor

Coin360

Publicado em

Na última sexta-feira, o mundo financeiro voltou seus olhos para um anúncio da Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos Estados Unidos. A instituição solicitou mais feedback sobre o pedido de fundo negociado em bolsa ETF de Bitcoin feito pela 21 Shares e ARK Invest de Cathie Wood. Este pedido de mais informações não é apenas um mero detalhe burocrático, mas sim um prolongamento no já extenso processo de avaliação.

Este é o segundo revés no cronograma de aprovação desse específico ETF. O primeiro ocorreu alguns meses atrás, gerando uma onda de especulações e debates no mercado financeiro. Agora, com este novo adiamento, a SEC estipulou 11 de novembro como a próxima data para uma possível resolução. No entanto, se a história se repetir e houver um novo adiamento, a data final será empurrada para 10 de janeiro de 2024.

Mas, por que todo esse alvoroço em torno de um ETF de Bitcoin? A resposta está na crescente aceitação e interesse pelas criptomoedas no cenário financeiro global. A corrida para a aprovação de um ETF de Bitcoin nos EUA ganhou um impulso significativo quando a BlackRock, reconhecida como a maior administradora de ativos do mundo, apresentou seu pedido. Esse movimento foi como um sinal verde para outras instituições financeiras. Logo, gigantes como Fidelity, VanEck e WisdomTree também entraram na disputa, apresentando seus próprios pedidos.

Grandes Nomes Entram na Disputa

A vantagem de ser pioneiro em um mercado em crescimento é inestimável. Ser o primeiro a obter a aprovação e listagem de um ETF de Bitcoin pode abrir portas para uma série de oportunidades e vantagens competitivas. Mike Novogratz, CEO da Galaxy Digital, não escondeu sua empolgação e preocupação com o cenário. Em suas palavras: “Com grandes nomes como BlackRock e Invesco mostrando interesse, a competição no setor será intensa. Conseguir a aprovação é mais do que um marco, é uma virada de jogo.”

Porém, em meio a essa corrida, a SEC surpreendeu a muitos em julho ao aprovar um ETF de futuros de Bitcoin com alavancagem de 2x. Muitos se perguntam: por que esse formato específico foi aceito, enquanto o ETF tradicional, que muitos consideram menos arriscado, ainda está sob análise? A Grayscale, atualmente em um impasse legal com a SEC sobre seu próprio pedido de ETF, não ficou em silêncio e questionou essa discrepância em uma carta formal ao tribunal.

O desfecho dessa situação é mais do que uma simples decisão burocrática. Representa o futuro da regulamentação das criptomoedas nos EUA e, possivelmente, ditará o ritmo para outros mercados ao redor do mundo. Com grandes instituições financeiras entrando na disputa, a decisão final da SEC não apenas moldará o mercado de ETFs de Bitcoin, mas também indicará a direção do mercado financeiro na próxima década.

Deixe um comentário