• ethereumEthereum (ETH) $ 3,255.65 2.85%
  • bnbBNB (BNB) $ 608.80 1.08%
  • solanaSolana (SOL) $ 157.71 2.54%
  • usd-coinUSDC (USDC) $ 1.00 0.12%
  • xrpXRP (XRP) $ 0.551453 0.6%
  • staked-etherLido Staked Ether (STETH) $ 3,250.88 2.74%
  • the-open-networkToncoin (TON) $ 5.85 6.05%
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.501897 2.74%
  • avalanche-2Avalanche (AVAX) $ 39.25 2.46%

A valorização do Bitcoin para US$ 72 mil impulsionou as receitas de mineração a níveis recordes.

Foto do autor

Felipe Nascimento

Publicado em

Em 11 de março, as receitas dos mineradores experimentaram um aumento expressivo, alcançando aproximadamente US$ 78,89 milhões, coincidindo com o dia em que o preço e a valorização do Bitcoin (BTC) estabeleceu um novo pico histórico.

Desde o dia 23 de janeiro, o preço do Bitcoin vem seguindo uma trajetória ascendente constante, o que culminou em um pico nas receitas de mineração, registrando um novo máximo histórico nesta semana.

Conforme informações da Blockchain.com, as recompensas diárias obtidas com a mineração do Bitcoin atingiram, pela primeira vez, o valor de US$ 78,89 milhões em 11 de março, ultrapassando o recorde anterior de US$ 74,4 milhões, estabelecido em outubro de 2021.

Gráfico anual de receita de mineração do Bitcoin. Fonte: Blockchain.com
Gráfico anual de receita de mineração do Bitcoin. Fonte: Blockchain.com

A principal fonte de receita para os mineradores origina-se das recompensas pela criação de novos blocos e pela confirmação de transações na blockchain do Bitcoin, recebendo atualmente 6,25 BTC por bloco minerado com sucesso, além das taxas das transações.

O Bitcoin atingiu um novo recorde de US$ 72.953 em 12 de março. Apesar de uma leve retração para US$ 69.655, o ativo ainda apresenta um impressionante crescimento de 246% nos últimos 12 meses, segundo dados da CoinMarketCap.

De maneira similar, o setor de mineração viu suas receitas crescerem 212% em dólares, conforme ilustrado no gráfico.

A receita proveniente da mineração de Bitcoin elevou-se de US$ 25,23 milhões em 17 de março de 2023 para cerca de US$ 78,89 milhões em 11 de março.

Outras análises da Blockchain.com indicam que a taxa de hash do Bitcoin também viu um aumento no último ano, alcançando um pico histórico de 676 exahashes por segundo (EH/s) em 2 de fevereiro, evidenciando a adesão de mais mineradores na proteção da rede blockchain original. No momento deste relatório, a taxa de hash aproximava-se de 642,9 EH/s.

A rede Bitcoin registra um volume recorde de transações

O crescimento na receita dos mineradores do Bitcoin e na taxa de hash pode ser atribuído ao incremento da atividade na blockchain.

Nesta semana, o volume de transações na rede Bitcoin atingiu um novo recorde, com 974,7 milhões de transações, representando um aumento de 20% em 12 meses.

A recente valorização do BTC tem sido vinculada ao crescente aporte de capital nos fundos de investimento direto em Bitcoin nos EUA. Outro ponto de atenção é o próximo evento de halving, que ocorre a cada quatro anos e reduz pela metade as recompensas dos mineradores. O próximo halving está agendado para abril, em menos de 35 dias, quando as recompensas serão reduzidas de 6,25 BTC para 3,125 BTC.

Leia Também: Conheça as 9 principais criptomoedas do mercado

Acompanhe nossa página no youtube

Deixe um comentário