• ethereumEthereum (ETH) $ 3,255.65 2.85%
  • bnbBNB (BNB) $ 608.80 1.08%
  • solanaSolana (SOL) $ 157.71 2.54%
  • usd-coinUSDC (USDC) $ 1.00 0.12%
  • xrpXRP (XRP) $ 0.551453 0.6%
  • staked-etherLido Staked Ether (STETH) $ 3,250.88 2.74%
  • the-open-networkToncoin (TON) $ 5.85 6.05%
  • cardanoCardano (ADA) $ 0.501897 2.74%
  • avalanche-2Avalanche (AVAX) $ 39.25 2.46%

Netflix desembolsou US$ 55 milhões em uma série, cujo diretor investiu toda a verba em criptomoedas

Foto do autor

Felipe Nascimento

Publicado em

Na disputa acirrada do mercado de streaming, a Netflix fez uma jogada ousada ao destinar US$ 55 milhões para uma série até então desconhecida, liderada por um diretor de pouca experiência e histórico de atitudes imprevisíveis. Essa aposta se revelou um verdadeiro fiasco financeiro para o colosso do entretenimento.

A obra em questão, “Conquest,” é um drama de ficção científica sob a direção de Carl Erik Rinsch. Quando a Netflix decidiu investir pesadamente no projeto de Rinsch, ele tinha apenas um longa-metragem no seu portfólio: “47 Ronins“, de 2013, com Keanu Reeves no elenco.

 série 47 Ronins da netflix

Apesar de sua limitada experiência, Rinsch conseguiu atrair o interesse de vários estúdios para seu projeto sobre a criação de seres chamados Orgânicas Inteligentes (OI), destinadas a auxiliar em missões humanitárias em regiões de crise pelo mundo. Contudo, a trama se desenrola à medida que os humanos percebem as intenções ocultas das OIs e iniciam um confronto. Apresentando uma premissa cativante e vídeos promocionais impactantes, o diretor incitou um leilão fervoroso pelo projeto, do qual a Netflix emergiu vitoriosa. Os detalhes vieram à luz por meio de uma reportagem do The New York Times.

A Netflix se comprometeu a desembolsar US$ 61,2 milhões pelos direitos de produção de “Conquest”, além de oferecer a Rinsch, um diretor relativamente desconhecido, vantagens excepcionais, como o controle final sobre o projeto e garantias para futuras temporadas. Rinsch recebeu inicialmente US$ 55 milhões para a realização das filmagens.

Entretanto, o comportamento de Rinsch se tornou progressivamente errático após a formalização do contrato, com relatos de condutas imprevisíveis por parte do elenco e da equipe. Essas atitudes foram documentadas em mensagens de texto e e-mails analisados pelo NYT e também surgiram em processos judiciais de um divórcio iniciado por sua esposa, a estilista uruguaia Gabriela Rosés.

Leia Também: Elon Musk prepara-se para lançar rival do YouTube; divulgação esperada para a próxima semana.

Acompanhe nossa página no youtube

Deixe um comentário